Neste final de semana foi dada a largada ao Cine PE 2015! A grande fila que se formou na noite de estreia, em frente ao histórico cinema São Luiz, já denunciava a volta do filho pródigo depois de anos. A alteração do local de realização dividiu opiniões dos presentes, realizado nos últimos anos do Centro de Convenções de Pernambuco, em Olinda, e que agora volta para o seu local de origem, onde estreou em 1997.

O festival pernambucano teve as suas primeiras sessões apresentando dois curtas e dois longas-metragens. O primeiro deles foi Encantada (PE), na Mostra Competitiva de Curtas-Metragens Pernambucanos, sob direção de Lia Letícia, que se trata de um passeio de barco pela Ilha de Itamaracá com uma participação de Lia de Itamaracá. O curta opta muito pelo silêncio onde, apenas no final, alguns versos da música Itamaracá, do Rei Reginaldo Rossi, são entoados pela Cirandeira.

O segundo curta, na Mostra Competitiva de Curtas-Metragens Nacionais, foi Fim de Semana (CE), de Pedro Diógenes e Ivo Lopes Araújo, um documentário que acompanha a banda Tony Guerra e Forró Sacode, em turnê pelo Ceará. O curta de 25 min também opta pelo silêncio em sua maior parte, sem muitas explicações sobre a banda ou sobre qualquer outra coisa. O maior foco são em recortes das viagens de ônibus, bastidores dos shows e os encontros com o público.

037844.jpg-c_620_260_x-f_jpg-q_x-xxyxx

Logo depois veio a Mostra Especial Hors Concours com a continuação de O exótico Hotel Marigold, do diretor britânico John Madden. A comédia mostra a saga do jovem indiano Sonny em expandir os negócios hoteleiros voltados para pessoas da terceira idade, com o colorido e as danças típicas do país e da filmografia de Bollywood. Com a presença do Diretor, que disse estar encantado com a beleza da sala do Cine São Luiz, eles usaram o Cine PE para fazer a estreia do seu filme na América Latina. Com orçamento muito limitado para os padrões de hollywood, o filme superou as expectativas e veio embalado com surpreendente estreia nos Estados Unidos, fazendo US$8,5 milhões em um único final de semana.

O filme hollywoodiano tinha tudo para ser a grande atração da noite, porém John Madden não contava com as Mães do Pina (PE), de Léo Falcão, que retratou as mães de santo da comunidade do Bode, um bairro da Zona Sul do Recife.

Com as palavras marcantes do diretor “No momento em que o país vive, com tantas exposições de ódio, preconceito e intolerância, é importantíssimo um documentário sobre mulheres, negras, de uma comunidade pobre do Recife, do candomblé”, o diretor apresentou o seu filme, as Mães do Pina e a comunidade do bode para a platéia, para o Brasil, e talvez até para o mundo.

No domingo tivemos além da exibição das Mostras de filmes, homenagens à obra do escritor Ariano Suassuna e ao Ex-governador de Pernambuco, Eduardo Campos. A noite foi aberta com Xirê (PE), de Marcelo Pinheiro, e a ovacionada animação Salu (PE) de Cecília da Fonte, na Mostra Competitiva de Curtas-Metragens Pernambucanos. Na Mostra Competitiva de Curtas-Metragens Nacionais, a vez foi da comedia Alegria (RJ), de Hsu Chien Hichin. Seguindo a noite, foi a vez o ator Lázaro Ramos apresentar o filme O Vendedor de Passados (RJ), de Lula Buarque, na Mostra competitiva de Longas-Metragens.

11149496_996898933656516_4416390754939693766_n

Para quem não conseguiu ir aos primeiros dias do festival, corre que ainda dá tempo! O Cine PE fica em cartaz até o dia 8 de maio e tem muita coisa boa pra rolar ainda.

Share.

About Author

Marco Zero

Post escrito por mais de um colunista, um parceiro convidado, ou um artigo enviado por um de nossos leitores. Para colaborar conosco, ou sugerir alguma pauta, basta enviar um e-mail para contato@marcozero.rec.br.


Fatal error: Uncaught Exception: 12: REST API is deprecated for versions v2.1 and higher (12) thrown in /home/marcozer/public_html/wp-content/plugins/seo-facebook-comments/facebook/base_facebook.php on line 1273