Neste tutorial apresentarei uma forma bem simples de fechar um arquivo de cartão de visita no Illustrator CS5 para envio a uma gráfica, seja ela offset ou digital. Estou considerando que você tenha instalado, obviamente, o Illustrator CS5 e o Acrobat Distiller (que acompanha o Acrobat Professional), pois será criado um arquivo PostScript que será convertido em PDF no padrão PDF/X-1a.

 

É preciso ressaltar que a forma correta de se fechar um arquivo para envio a uma gráfica está bem além do que será apresentado aqui, pois requer, acima de tudo, conhecimento sobre produção gráfica, como materiais e processo de impressão ao qual seu projeto será submetido. E, ainda, que o Illustrator não é um software de paginação/finalização. Este papel é do InDesign. Mas como muitos designers, diretores de arte e arte-finalistas ainda usam o Illustrator para finalizar suas peças, vai aí um processo que atende satisfatoriamente as exigências do mercado local.

 

Antes de iniciar o tutorial, vão algumas dicas básicas de finalização:

1. Utilize sempre imagens de boa qualidade já convertidas para CMYK (lembrar de converter com o mesmo perfil CMYK que será usado na finalização) e que tenham no mínimo 300dpi de resolução;

2. Inicie os trabalhos sempre utilizando cores CMYK e quando houver cor especial usar a escala PANTONE;

3. Onde houver preto chapado em uma grande área ou fonte de tamanho muito grande, usar sempre um calço para o Ciano, Magenta e Amarelo, como C=20%, M=20, Y=20, K=100;

4. Converter todas as cores RGB para CMYK, principalmente ao importar textos da internet e de processadores de texto como o Word;

5. Deixar objetos e imagens que devem ser cortados passando pela sangria, que deve ser de pelo menos 3mm;

6. Usar um recuo de pelo menos 3mm, como margem de segurança, para objetos e imagens que não podem ser cortados na borda da página;

7. Dar preferência a fontes PostScript (Type 1) e não usar tamanho inferior a 5 pontos, principalmente quando a saída for em papel jornal;

8. Sempre embutir as fontes utilizadas na peça, no momento da finalização, ou converter em curvas;

9. Nunca usar os comandos “copy” (copiar) e “paste” (colar) para transferir um objeto ou imagem de um programa para outro, mas, sim, os comandos “export” (exportar) e “import” (importar).

 

ETAPA 1 – Configurando o Color Settings do Illustrator

Vamos iniciar configurando corretamente o Color Settings do Illustrator CS5 para que o arquivo seja finalizado de acordo com padrões bem aceitos pela maioria das gráficas Brasileiras.

Com o Illustrator aberto, vá ao menu Edit e escolha Color Settings. Configure esta janela de acordo com a imagem abaixo:

 

 

ETAPA 2 – Configurando o documento

Convertendo para CMYK

Considerando as dicas de finalização abordadas anteriormente, verifique logo se o seu arquivo está configurado para o espaço de cor CMYK. Você pode ver isso na barra de título do documento, ao final do nome do arquivo e entre parênteses. Caso seu documento ainda esteja em RGB, vá ao menu File > Document Color Mode e escolha a opção CMYK Color para converter o documento para CMYK. Vale lembrar que o ideal é que você já inicie o seu documento no modo de cor CMYK.

 

 

 

Adicionando Sangria (Bleed)

Se você esqueceu de configurar os valores da sangria do seu documento ao criá-lo, vá ao menu File > Document Setup e, na seção Bleed and View Options, defina os valores de Bleed para 3 mm, como mostra a imagem abaixo.

 

 

 

Estendendo os Objetos até a Sangria

Se seu documento foi elaborado no tamanho real que deverá ser impresso, os objetos devem ser redimensionados até o limite da sangria, para garantir um corte perfeito após a impressão. As imagens abaixo mostram como foi feito o redimensionamento dos dois objetos que devem ultrapassar a margem de corte até o limite da sangria. Primeiro foi redimensionado o objeto preto que serve de background da logo e, depois, o objeto cinza que serve de background das informações de contato.

 

 

 

Calçando o Preto

É preciso fazer um calço na cor preta do objeto que serve de background da logo, que está definida com 100% para K. Selecione o objeto, pressione a tecla F6 para abrir a paleta Color e defina 20% para C, M e Y, ficando então a cor preta configurada para C=20%, M=20%, Y=20% e K=100%, como mostra a imagem abaixo.

 

 

 

Convertendo o Texto em Curvas

Como estamos tratando de um cartão de visita, que contém pouca informação de texto, vale converter os blocos de texto em curva. Para isso, selecione os blocos de texto existentes, pressione o botão direito do mouse e escolha Create Outlines.

 

 

 

Salvando seu Arquivo

Tenha sempre o hábito de salvar seu arquivo a cada alteração que for sendo feita. Assim você evita uma tremenda dor de cabeça caso seu sistema trave ou haja queda de energia e você tenha que refazer todo o trabalho ou boa parte dele. Para isso, basta usar a combinação de teclas Command+S (Mac) ou Ctrl+S (PC) para garantir que seu trabalho vai estar livre das armadilhas do dia-a-dia de trabalho nas agências, gráficas, bureaus de serviços, etc. Há ainda a opção de salvar uma cópia do arquivo através do menu File > Save a Copy ou pelo atalho Option+Command+S (Mac) ou Alt+Ctrl+S (PC).

 

 

ETAPA 3 – Fechando o Arquivo

Chegou a hora de fechar o nosso arquivo, criando um arquivo PostScript e convertendo-o em PDF, para enviar ao prestador de serviços de impressão.

Para iniciar o fechamento, vá ao menu File e escolha Print. A janela Print é aberta e você iniciará a sequência de configurações para geração do arquivo PostScript. Do lado esquerdo da janela são mostradas as seções que você precisará configurar, a iniciar pela seção General:

 

Seção General

  1. Na opção Printer, escolha Adobe PostScript File;
  2. Em PPD, escolha Adobe PDF 9.0 (o correto é que você entre em contato com o prestador de serviços de impressão para obter o PPD da impressora que dará saída à sua peça);
  3. Em Copies, digite 1;
  4. Em Size, escolha Custom e digite 116mm para Width e 76mm para Height. Como o tamanho do cartão é de 96x56mm, incluindo a sangria (Bleed) de 3mm, fica sobrando 10mm de cada lado para acomodar as marcas de corte;
  5. Desmarque a opção Auto-Rotate, caso esteja marcada.

 

 

Seção Marks and Bleed

  1. Marque a opção Trim Marks;
  2. Em Trim Mark Weight, escolha 0,25 pt;
  3. Digite 5mm em Offset;
  4. Marque a opção Use Document Bleed Settings.

 

 

 

Seção Output

  1. Em Mode, escolha Composite;
  2. Em Emulsion, defina Up (Right Reading);
  3. E defina 175 lpi / 2400 dpi para Printer Resolution.

 

 

 

Seção Graphics

  1. Na área Fonts, escolha Complete na opção Download;
  2. Na área Options, em PostScript, escolha LanguageLevel 3;
  3. Em Data Format, defina ASCII.

 

 

 

Seção Color Management

  1. Defina Let Illustrator determine colors, em Color Handling;
  2. Em Print Profile, escolha Coated FOGRA36 (ISO 12647-2:2004);
  3. Em Rendering Intent, escolha Relative Colorimetric.

 

 

Seção Advanced

  1. Em Overprints, escolha Preserve;
  2. Defina [High Resolution] para Preset.

 

 

Seção Summary

Esta seção mostra todas as configurações definidas na área Options e alertas na área Warnings, caso alguma configuração não seja adequada.

 

 

Para finalizar o fechamento do arquivo, clique no botão Save e escolha a pasta na qual seu arquivo PostScript será salvo.

 

 

 

ETAPA 4 – Conversão do PS em PDF

Como foi falado no início do tutorial, é preciso que você tenha instalado o Acrobat Distiller, que acompanha o Acrobat Professional, para conversão do arquivo PostScript para o PDF.

 

  1. Para fazer a conversão, execute o Acrobat Distiller. Na opção Default Settings, escolha PDF/X-1a:2001;

  1. Com o Distiller aberto, vá ao menu File e escolha Open ou pressione Command+O (Mac) ou Ctrl+O (PC). Na janela Open, selecione o arquivo PostScript (com extensão .ps) que você criou e clique em Open.

  1. Será iniciado o processo de conversão, que comumente é bem rápido, e ao final o arquivo PDF será salvo na mesma pasta em que se encontra o arquivo PostScript.

 Pronto, seu arquivo foi finalizado e o PDF a ser enviado ao seu prestador de serviços de impressão terá o formato mostrado na imagem abaixo.

 Sobre o autor do post: Marcus Cabral é freelancer em tratamento e manipulação de imagens digitais. Possui um blog com tutoriais voltados para os que trabalham com fotografia e tratamento de imagem. Aqui está o seu portfolio, vale o click. 

 

Siga o Marcozero no Twitter, Facebook e Instagram!

Share.

About Author

Marco Zero

Post escrito por mais de um colunista, um parceiro convidado, ou um artigo enviado por um de nossos leitores. Para colaborar conosco, ou sugerir alguma pauta, basta enviar um e-mail para contato@marcozero.rec.br.

36 Comments

  1. E salvar direto em PDF? Geralmente faço isso. Rola de boa ou voçê recomenda passar pra postscript antes?

    • Olá, Raony!
      Se você sempre fez dessa forma e nunca teve qualquer problema com o resultado dos impressos, não há porque não continuar fazendo da forma que já vem fazendo, mas a forma correta de se fechar um arquivo é a apresentada no tutorial, principalmente quando se utiliza um PPD fornecido pelo prestador de serviço de impressão.
      Abraço!

  2. Marcus, bom dia.
    No caso do arquivo possuir marcas de dobra ou “picote”, como fazendo as marcações? Estou passando por esse problema com um panfleto que estou desenvolvendo, onde estou colocando esse marcação como linha pontilhada, porem por ela estar fora do Artboard as marcações não aparecem no pdf final.

    • Boa tarde, Edinei!
      Olha, para incluir na impressão objetos que estão fora da Artboard, você precisa habilitar a opção Ignore Artboards, na seção General da janela Print. O problema é que as marcas de corte automáticas passam a entender que o limite para o corte é a soma dos objetos dentro da Artboard + os de fora, o que não é verdade. Portanto, você teria que desabilitar as marcas automáticas e fazê-las manualmente. Uma alternativa que encontrei para usar a marca de dobra sem precisar desabilitar as marcas de corte automáticas, foi aumentando o tamanho da sangria para 7mm e acomodando as marcas de dobra dentro da sangria, com um recuo de 3mm da marca de corte. Se não ficou claro, me passa teu e-mail que envio uma imagem exemplificando.
      Abraço e obrigado pelo comentário.

  3. Como solucionar o problema de fechar arquivos para filme no Illustrator quando tiver imagens com pantones e nas áreas de mínimas somem ao serem ripadas no rip de uma Avantra (maquina de filmes)?

  4. M. Santos on

    Olá Marcos,
    Adorei suas definições. Claras e objetivas.
    Minha dúvida é em relação as imagens, como faço para
    fechar o trabalho e enviar para a gráfica.
    Aguardo,

    • Santos, obrigado pelos elogios!
      Olha, se o seu documento contiver imagens, pode fechá-lo da mesma forma descrita no tutorial. O cuidados com as imagens devem ser em relação à sua resolução (sempre 300dpi ou mais) e ao seu modo de cor (CMYK – de preferência Coated FOGRA36 (ISO 12647-2:2004)). Muitos outros são levados em consideração no momento do tratamento, mas essa parte é do manipulador de imagens.

  5. Kenji Saito on

    Olá,
    gostaria de saber como eu faço para mudar várias cores rapidamente, tipo, tenho vários pretos nas 4 cores e quero colocar no preto puro, tem como fazer isso?

    Aguardo.

  6. Fabricio Verzani on

    O Adobe Distiler salvou o arquivo em PostScript em arquivo .LOG e não em PDF. Como faço agora?

  7. Adorei seu titorial marco!

    E eu estou fazendo um cartão que contem dourado na fonte, como faço para mandar pra grafica e eles saberem que ali tem que imprimir em dourado??

  8. Andrine Souza on

    Ola como eu faço se estou criando um arquivo em Centrimentros com a sangria em milimetros ???

  9. Oi, estou com um problema nas imagens feitas no illustrator em PB, foram salvas em eps e transportadas para o INDD, na impressão as imagens e fios estão aparecendo em cmyk, não entendo como isso ocorre pois todo o conteúdo é PB, tem apenas detalhes que são em cor pantone, vc pode me ajudar?

    obrigada

    Carmem

    • Diego de Luna
      Diego de Luna on

      Olá Carmen você pode tentar levar direto do illustrator para o Indesign, mas elas devem estar aparecendo em cmyk por o arquivo em Indesign está em cmyk e dai ele esta transformando as cores, tenta copiar e colar sem exportar em EPS e vê o que acontece, se não sofrer nenhuma mudança de cor está ótimo, abraço :)

  10. Alexandre Schoch on

    Olá, fiz um cartaz, consegui seguir o guia das configurcoes mas nao encontrei a op de Acrobat 9.0, apenas das impressoas q tem aqui, onde estou errando? abs
    se possível me mande um e-mail, grato pela atenção,
    alex

    • Diego de Luna
      Diego de Luna on

      Opa Alexandre, para poder vc utilizar essa função do post script na hora de salvar vc precisa ter o Distiller da adobe instalado na sua máquina, sabe dizer se tem?

      Abraço

  11. Olá Andrine você pode depois de criado voltar ao painel do arquivo (Alt+Ctrl+P) e la dentro você determina a sangria(Bleed) aqui no caso ele usou uma sangria de 0,3cm ou 3mm

    • Diego de Luna
      Diego de Luna on

      Então Andyara quando aparece essa mensagem é por que algum elemento seu tem transparência, mas isso você pode ignorar sem problemas, ou você pode rasterizar e fazer o objeto transparente e a imagem de fundo serem 1 so, de qualquer jeito você não terá problemas na hora de imprimir. :)

  12. Olá Diego,

    tenho uma dúvida que não consigo resolver. Quando eu fecho o arquivo .ps rodo no distiller para gerar o pdf/x-1a…ae então eu pego esse pdf e abro ele no photoshop para conferência aparecem linhas como se as imagens estivessem todas picotadas….isso vai sair na impressão? Como resolver isso?

  13. Olá Diego,
    tenho uma dúvida que não consigo resolver. Quando eu fecho o arquivo .ps rodo no distiller para gerar o pdf/x-1a…ae então eu pego esse pdf e abro ele no photoshop para conferência aparecem linhas como se as imagens estivessem todas picotadas….isso vai sair na impressão? Como resolver isso?

  14. Opa então cara já aconteceu comigo isso, e não imprimiu picotado pra eu poder te dizer com 100% de certeza precisaria ver a arte, mas faz um teste de impressão rapida pq mtas vezes é so um leve bug de visualização mesmo

  15. Ola! Primeiramente agradeço por compartilhar tutorial.
    No entanto, o meu Distiller está com problema… Simplesmente fecha sozinho, não roda… Me parece ser um programa sempre instável… Estou tentando executá-lo em um Windows 8 64bits… Primeiro ele abre, mas fecha em segundos…
    Alguém poderia me sugerir alguma solução, por gentileza??
    Aguardo

  16. Foi realmente de enorme ajuda seu tutorial e explicações ademais aqui nos comentários! Muito obrigado mesmo! Forte abraço, fique com Deus!

  17. RafaChico on

    Meu problema com isso é justamente o contrário, sou arte finalista de uma gráfica e recebo os arquivos em PDF mas finalizado errado na questão das fontes não estarem convertidas.
    Só que muitas vezes se tratam de arquivos de terceiros e licitações onde que gera muitas ligações, emails e tempo perdido para reenviarem.

    Minha pergunta seria se tem uma forma de converter as fontes em curvas dentro do próprio PDF?

    • Diego de Luna
      Diego de Luna on

      Cara uma coisa que você pode fazer é abrir o pdf no photoshop, que ai la ele deixa tudo como 1 única imagem, nisso você pode depois exportar um tiff ou deixa em psd mesmo e trabalhar na parte de corte no corel, com as cores originais do arquivo

Leave A Reply