Neste tutorial, abordaremos um assunto que pode ajudar bastante os fotógrafos em início de carreira. Vinícius Meireles e Alysson Maria falam a respeito da Fotometria e sobre as configurações que devem ser feitas na sua câmera para você obter melhores resultados em suas fotos.

O que é a fotometria?

Trata-se da medição da luz para termos controle da luminosidade, visando o equilíbrio, evitando a superexposição e a subexposição da luz.

A fotometria é alcançada através da combinação da velocidade do obturador, da abertura do diafragma e da sensibilidade ISO. O uso dessas ferramentas e a fixação dos conceitos é muito recomendada aos iniciantes.

 

Exemplo 01:

Na primeira imagem, usamos a velocidade de 1/200, abertura 4 e iso 200 e conseguimos uma imagem fotometrada. Para mantermos a fotometria na imagem seguinte, como mudamos a velocidade para 1/20 e permitimos maior entrada de luz, tivemos que compensar diminuindo a abertura do diafragma para f6.3, impedindo nova entrada de luz. Na terceira imagem, mudamos a velocidade para  400v,  mantivemos a entrada de luz em f6.3 e compensamos com a entrada de luz pela sensibilidade, de iso 200 para iso 1000.

flower-example

Lembrando que: A fotometria deverá ser feita de acordo com o resultado a ser alcançado.

 

– Ao fotometrarmos uma cena e diminuirmos a velocidade, permitimos maior entrada de luz, porém podemos “borrar” objetos em movimento.

hand1-example

 

– Ao aumentar a abertura do diafragma, também possibilitamos maior inciência de luz, Compensando com o aumento da velocidade, congelamos o objeto em movimento. No entanto, a fotografia perde profundidade de campo, focando apenas um plano.

hand2-example

 

– Ao permitirmos maior entrada de luz através do “ISO”, ocorre maior incidência de luz no sensor, combinado com aumento da velocidade e fechamento do diafragma, é possível focar o primeiro e o segundo plano e ainda congelar objetos em movimento. Porem, deixaremos a imagem  “granulada”.

hand3-example

 

Exemplo 02:

Na primeira imagem desse belo gatinho, temos a fotometria adequada para uma situação de pouca luz. A velocidade baixa, de 15v foi a necessária para mantermos a abertura de 5.6 com o ISO máximo de 3200. Nas imagens seguintes, temos o exemplo de subexposição, à medida que a velocidade foi sendo aumentada, não houve nenhum tipo de compensação na abertura do diafragma e na sensibilidade ISO.

cats-example

 

Caso tenham alguma dúvida, é só deixar sua pergunta ai nos comentários que teremos o maior prazer em ajudar. Se você gostaria de ver um tutorial seu publicado aqui no MarcoZero, basta nos mandar um e-mail para contato@marcozero.rec.br – dizendo qual a área do seu interesse e o texto para avaliação. Lembrando que o tutorial precisa ser de autoria sua ;]

 

Share.

About Author

Marco Zero

Post escrito por mais de um colunista, um parceiro convidado, ou um artigo enviado por um de nossos leitores. Para colaborar conosco, ou sugerir alguma pauta, basta enviar um e-mail para contato@marcozero.rec.br.

2 Comments

Leave A Reply